Cerave_Blog

O que caracteriza uma pele seca (e como pode ser reparada)?

> Dicas e Conselhos

O que caracteriza uma pele seca (e como pode ser reparada)?

Ter a pele seca ou muito seca pode provocar desconforto ou até mesmo pruridos. Apresentamos em seguida alguns hábitos diários que poderá adotar para reparar a barreira lipídica presente na superfície da epiderme e voltar a ter uma pele saudável. Descubra tudo o que precisa de saber sobre as causas da secura cutânea e sobre a rotina de cuidados que deve adotar para reparar ou evitar a pele seca.

O que é a pele seca?

Antes de mais, é importante definir claramente o que é uma pele seca e o que a diferencia da pele desidratada. A pele seca tem falta de lípidos, ao passo que a pele desidratada tem falta de água. Embora estes dois problemas sejam distintos, a pele seca também tem tendência a sofrer de falta de água, visto que uma barreira lipídica comprometida não é capaz de reter água suficiente. Este problema cutâneo é designado por xerose. Este problema tem origem numa alteração da função de barreira da pele, que permite que as agressões externas e os agentes patogénicos (poluição, partículas alergénicas, etc.) penetrem na epiderme. A pele torna-se mais seca, fica repuxada e começam a surgir sensações de prurido.

Existem dois tipos de pele seca:

A pele seca considerada como patológica: inclui doenças da pele, tais como o eczema, a psoríase, a dermatite atópica... e necessita de acompanhamento médico.

- A pele seca fisiológica ou desconfortável: pode estar relacionada com o clima ou com o regime alimentar. Neste caso, não é necessário consultar um médico, os cuidados diários devem ser suficientes para resolver o problema.

Como é que a secura cutânea se manifesta?

A pele seca pode ter múltiplos sintomas. A pele seca é muitas vezes acompanhada por uma sensação de repuxamento, pruridos, vermelhidão ou descamação. A pele perde a flexibilidade e pode tornar-se áspera e rugosa ao toque. Nos casos patológicos, a pele seca é igualmente sinónimo de psoríase, eczema ou dermatite.

Quem é afetado pela pele seca?

Todas ou quase todas as pessoas já tiveram xerose (ou secura cutânea). As diferentes estações do ano, a idade ou o estilo de vida podem dar origem a áreas de pele seca. A pele seca afeta todos os tons de pele. Durante o inverno, 30 a 40% das mulheres sofrem de secura cutânea. De forma geral, o envelhecimento da pele está também associado à secura, visto que as glândulas sebáceas que produzem as substâncias gordas (sebo) presentes na superfície da pele começam a funcionar mais lentamente com a idade. Contudo, mesmo as pessoas com menos de 20 anos podem ter a pele seca.

Quais são os cuidados a ter com a pele seca?

Caso sinta que a sua pele está repuxada ou áspera ao toque, ou caso surjam áreas de vermelhidão na epiderme, deverá adotar uma rotina de cuidados da pele específica para a pele seca.

Rotina de cuidados da pele a adotar

A água vai agredir ainda mais a pele seca. Por isso, evite os duches ou banhos prolongados, bem como a água demasiado quente. A limpeza da sua pele deverá ser efetuada com produtos de higiene que tenham uma textura untuosa, tais como cremes ou óleos de limpeza, com pH neutro. É preferível utilizar produtos de limpeza com baixo teor de tensioativos para cuidar melhor da sua pele. Evite igualmente as loções ou perfumes à base de álcool (etanol).

Emolientes especialmente adaptados à pele seca ou muito seca com tendência atópica

Nos casos de secura cutânea, a pele não contém lípidos suficientes. Para reparar a barreira cutânea e hidratar a pele, aplique diariamente (e regularmente, caso seja necessário) um produto protetor à base de ceramidas e matérias gordas em quantidades generosas. Este tipo de cuidado irá restabelecer a função de barreira protetora da pele, defender a pele das agressões externas e permitir que a pele retenha mais água.

Tratamento com medicamentos

Em caso de secura grave, acompanhada por vermelhidão e pruridos, o seu dermatologista poderá receitar corticoides de ação local, tal como o creme Diprosone (à base de betametasona), e um dermocosmético como complemento terapêutico para hidratar a pele.